O Circuito Fechado de Televisão (CFTV) é um dos sistemas de segurança mais populares do mercado, seja no comércio, nas indústrias ou propriamente nas residências. Basicamente, este sistema de televisão identifica e/ou inibe movimentações suspeitas em um determinado local, além de transmitir sinais de câmeras localizadas em pontos estratégicos para um ou mais pontos de visualização.

O CFTV, ou videovigilância, como também é conhecido, é um dos sistemas mais eficientes para proteger casas e empresas. Isto porque é possível monitorar o ambiente 24 horas por dia. Como consequência óbvia, alguém mal intencionado que se aproximar deste local certamente pensará duas vezes antes de tentar qualquer ação.

Entretanto, existem algumas dúvidas quanto ao processo de instalação de um CFTV, especialmente em termos de estrutura. Portanto, nós vamos te dar cinco dicas para a instalação eficiente de um sistema CFTV. Confira:

  • Identifique os pontos estratégicos

O posicionamento das câmeras é imprescindível para que o circuito fechado de televisão tenha sua eficiência potencializada. Portanto, é pertinente que haja uma avaliação de quais locais específicos precisam ser monitorados e quantas câmeras serão necessárias como um todo.

De uma forma geral, as câmeras são projetadas para a cobertura de áreas restritas, de dois a seis metros de distância entre a câmera e a área indicada. Lembre-se: o CFTV não é uma espécie de “Big Brother Brasil”. A importância está na qualidade do posicionamento das câmeras, e não necessariamente na quantidade delas.

  • Condição dos locais de instalação de um CFTV

Este fator também é importante, afinal, talvez seja preciso adequar um determinado local para a instalação da câmera. Explica-se: a luminosidade, por exemplo, não pode atingir o campo de visão das câmeras, o que prejudicaria a qualidade da imagem e, consequentemente, a identificação necessária.

A localidade de uma forma geral também precisa ser levada em consideração. Câmeras de uso externo, por exemplo, precisam ter proteção contra chuva, já que costumam ficar expostas ao tempo.

  • Cuidados na instalação

Ao contratar uma empresa especializada neste sistema de segurança, é importante que ele seja instalado de uma forma independente. Isto é, em caso de apagão, por exemplo, é pertinente que haja a possibilidade de utilização de baterias auxiliares para que o sistema não fique fora do ar.

Saiba também como proteger as gravações em Sistemas de CFTV aqui!

  • Qualidade dos equipamentos

Além do tipo de câmera, que já foi destacado anteriormente, também é preciso se ater aos outros equipamentos. Um exemplo é o Digital Video Recorder (DVR), que grava as imagens geradas pelas câmeras e transmite-as para os monitores. Normalmente, os DVRs suportam de quatro a 32 canais. É importante que pelo menos uma saída fique de “reserva”, para o caso de, após a instalação, seja encontrado um ponto para a instalação de uma câmera adicional.

  • Cabos e conexões

O tipo de cabeamento também merece atenção exclusiva. Há basicamente duas opções: coaxial ou cabo de rede UTP. É preciso calcular a distância das câmeras de segurança até o sistema DVR.

Gostou das nossas dicas? A Protekseg é uma empresa de tecnologia em segurança que atua no Ceará e também tem as melhores soluções para você no segmento de circuito fechado de televisão. Clique aqui para conferi-las!